5 dicas de como proteger fotos íntimas e arquivos privados para evitar um vazamento à la JLaw


Depois que foram vazadas fotos íntimas da Jennifer Lawrence e várias outras celebridades na madrugada de ontem, muita gente ficou preocupada com a segurança dos arquivos íntimos que guardamos nos nossos devices. Sejamos sinceras: muitas de nós têm fotos no celular que não gostaríamos que fossem vistas por aí, e como não acho que devemos parar de fazer coisas divertidas por medo, resolvi juntar aqui uma listinha com 5 dicas de como proteger fotos íntimas e outros arquivos privados no seu celular e nas redes sociais. Mãos à obra, meninas!

como proteger fotos intimas para evitar que caiam na internet

Como proteger fotos íntimas e outros arquivos pessoais no seu celular e nas redes sociais: 

1) Comece com bom-senso

Muitas vezes, tiramos fotos sensuais no calor do momento e não paramos para pensar muito no que pode acontecer com elas. Eu sempre sigo duas regras para a brincadeira não virar uma tragédia: primeiro, me pergunto se a pessoa do outro lado da conversa é de confiança. Mandar uma foto quente pro seu namorado para dar aquela apimentada no dia é uma coisa, mas mandar imagens em massa pros bofes do Tinder é bem diferente, né? Segundo, costumo apagar as fotos do meu celular depois que a brincadeira acaba – isso é importante não só para removê-la dos seus arquivos, iCloud, etc., mas também para evitar aquele constrangimento de mostrar a foto fofa do seu cachorro pra sua tia avó e ela começar a navegar pelas suas fotos e ver você ali toda sexy, néam?

2) Escolha bem onde ficam os seus arquivos na nuvem

Cloud-based services, ou “a nuvem”, é uma super mão na roda nessa nossa era digital. Eu guardo todos os meus arquivos profissionais em um desses serviços, assim facilita o acesso de casa, do trabalho ou de onde quer que eu esteja. Mas as celebridades que tiveram a privacidade violada ontem sofreram as consequências de um serviço desses que não era lá tão seguro (o iCloud da Apple, no caso.) Como a gente não pode confiar 100% na privacidade de todos os serviços que existem por aí, é uma boa ideia deletar arquivos privados de qualquer serviço de nuvem por aí.

As fotos que vazaram ontem foram hackeadas e roubadas do iCloud das atrizes, então verifique se seu iPhone não está subindo suas fotos automaticamente para o iCloud através do Photo Stream, que disponibiliza as suas imagens em todos os devices conectados. É fácil: Entre nas suas fotos e verifique os nomes dos álbuns – o primeiro, chamado Rolo da Câmera, é onde ficam guardadas as fotos tiradas com aquele iPhone. Se abaixo desse álbum você ver um chamado Meu Compartilhamento de Fotos, é porque o iCloud está automaticamente subindo as suas fotos para a nuvem. Desabilitar o serviço é fácil: vá em Ajuestes > iCloud > desabilite a opção Fotos. Pronto!

3) Acione verificação em duas etapas nas redes sociais

A maioria de nós usamos o simples login e senha para acessar e-mail, serviços de nuvem e redes sociais, mas é possível tornar o acesso aos serviços do dia-a-dia mais seguros com a verificação em duas etapas, que aumenta significativamente a segurança. Esse artigo do Techtudo explica detalhadamente o que é a verificação em duas etapas e como acioná-la nos principais serviços de internet, e essse do Lifehacker é mais completo ainda, mas é em inglês. Eu já acionei em tudo!

4) Tranque seus devices com senha

Parece óbvio, mas conheço muita gente que deixa o computador ou o iPhone sem senha por preguiça de digitar toda vez que for usar. Mas celulares roubados e perdidos são uma triste realidade da vida, e imagina a alegria do mané que achar um  celular sem senha e cheio de fotos sensuais! Tranca o treco!

 5) Crie senhas seguras

Eu sempre usei a mesma senha para todos os meus serviços online, até ouvir a analogia da chave: ter a mesma senha para tudo é igual ter a mesma chave para sua casa, seu carro, sua gaveta do escritório e seu cofre. Se alguém consegue a chave, tem acesso à sua vida inteira. O mesmo acontece com senhas – se alguém mal intencionado ou um vírus consegue acesso a um serviço mais vulnerável a hacks, todos os seus outros serviços são comprometidos. Crie senhas com letras, números e símbolos, e use uma diferente para cada serviço. Eu sei que fica difícil lembrar todas, mas serviços como LastPass e 1Password estão aí pra isso!

Divirtam-se, meninas, mas com segurança! Beijossss

COMENTE!

5 dicas de como proteger fotos íntimas e arquivos privados

Não perca as novidades do blog de moda. Assine o Levitando e acompanhe os posts!

Levitando... por Luciana Levy

Blog de moda, estilo e beleza

Jennifer Lawrence, as fotos vazadas, e por quê devemos conversar sobre isso.


Nessa madrugada, entre uma taça de vinho e a vigésima lamentação pela minha falta de sono, apareceu uma notificação no meu celular: “Você recebeu uma nova imagem”. Abri o arquivo e logo me veio na cabeça a musiquinha de abertura do Oscar 2013, “We Saw Your Boobs,” na qual Seth MacFarlane aponta às atrizes que escolheram aparecer nuas em filmes. Angelina Jolie, Meryl Streep, Halle Berry e mais um monte são mencionadas, até ele mandar: “We haven’t seen Jennifer Lawrence’s boobs at all!” (Os peitos da Jennifer Lawrence nós não vimos!) Nisso, JLaw orgulhosa com a sua escolha de não mostrar o corpo, comemora com um “Yeah!” vitorioso:

Aquele momento de triunfo da atriz por ter o controle absoluto sobre o seu corpo foi lindo, e fico triste em pensar que esse direito básico foi (grotescamente) roubado dela por um hacker que invadiu seu iCloud e expôs fotos que claramente não foram tiradas para mim, nem para você, nem para nenhum dos meninos que estão batendo uma pra ela agora.

Vamos deixar claro: eu adoro mulher pelada – o corpo feminino é lindo, sensual, persuasivo. Uma mulher de vinte-e-poucos anos é um ser sexual, e a habilidade de usar o corpo como forma de expressão é um presente que nos faz sentir super poderosas. Jennifer Lawrence (como muitas de nós) escolheu tirar fotos do seu corpo num momento de desejo, e no auge de sua feminilidade virou alvo de mais um bafafá de fotos vazadas.

Tenho pensado bastante sobre o ocorrido ao longo do dia e, ao conversar com os amigos, surgiram alguns temas recorrentes, entre eles, “Ela não devia tirar as fotos se não quisesse que fossem vistas” e “qualquer mulher que posa assim sabe do risco que corre.” Eu, como uma mulher que curte algumas safadezas, fico bastante perturbada com discursos como esses. Por quê que uma mulher bonita e saudável e sexual como ela (ou eu ou você) tem que deixar de fazer coisas que, convenhamos, nos relacionamentos de 2014 são perfeitamente normais, por medo de um psicopata ganancioso por mais Bitcoins (sim, esse foi o motivo do hacker) ou um cara sem noção nos expor de forma imprópria? De onde vem a ilusão desse direito?

Outra pérola soltada por um homem: “Mas ela está super gostosa, agora o mundo inteiro quer comê-la!” E quem falou que queremos esse desejo difundido globalmente de sermos comidas? Aliás, não é preciso ir muito longe – quem falou que aquela cantada de pedreiro na rua nos faz sentir bem? Tadinhos, eles nunca terão noção do que é a realidade do dia-a-dia de uma mulher.

jennifer-lawrence

Claramente esse leak está tendo bastante repercussão, desde o compartilhamento compulsivo das fotos até criação de hashtags de “solidariedade” no Twitter, como a #leakforJLaw (que é um absurdo, confira.) Outras celebridades envolvidas no mesmo leak já se manifestaram, e feministas de todos os pontos do espectro já deram suas opiniões. Por exemplo, a Lena Dunham, que vive balançando os peitinhos na tela, pediu no Twitter que as pessoas não olhassem as fotos vazadas da J Law, como respeito à violação da privacidade da moça. Uma amiga minha se juntou a esse movimento e falou que não veria as fotos, “para não incentivar e também porque poderia ter sido comigo.”

Já eu não vou pedir pra vocês não olharem. Eu olhei sim as fotos quando recebi e encaminhei para o meu namorado, pois sabia que ele também gostaria de ver. Somos humanos e gostamos de sexo, e as vezes pecamos por isso. Mas acho que ocorridos como esse são uma oportunidade para começarmos um diálogo que está desesperadamente em falta. Não temos como desvazar as fotos, mas podemos sim trocar ideias e difundir pontos de vista, e quem sabe ajudar nossos amiguinhos a entender que não é OK iniciar o compartilhamento de fotos que não foram intencionadas para o olho público, nem muito menos jogar a culpa em cima da pessoa cuja privacidade foi violentada. Jennifer Lawrence e milhares de mulheres, inclusive eu, aparecem em fotos sensuais na privacidade de seus relacionamentos com o objetivo de satisfazer uma fantasia entre duas (ou mais?) pessoas. Quem já fez, sabe: é gostoso, apimenta o relacionamento e alimenta a auto-estima. Mas jamais gostaríamos que essas fotos caíssem na rede para o mundo inteiro ver. O por quê das fotos terem sido tiradas é um assunto que pertence apenas a quem as tirou, já o como e o por quê delas terem ido parar no meu Whatsapp é campo fértil para discussão, e merece nossa paciência e atenção. Olhar e compartilhar ou não as fotos não vai mudar o fato delas terem sido vazadas, mas conversar com quem não sabe o que é ser dona de um corpo-objeto e explicar que culpar a vítima não é argumento válido é um bom primeiro passo para, quem sabe um dia, podermos desfrutar do nosso sexo e da nossa privacidade em paz.

O que vocês acham sobre isso tudo? Alguém aí já sofreu com algo parecido? COMENTE!

PS: já recebi fotos de pipi e também jamais compartilharia. Respeito é respeito, independente se é com homem ou mulher. ;)

Não perca as novidades do blog de moda. Assine o Levitando e acompanhe os posts!

TAGS:

Levitando... por Luciana Levy

Blog de moda, estilo e beleza

Pussy Panties: a calcinha de estampa de gatinho que roubou meu coração


Às vezes a língua portuguesa me frustra. Um exemplo: perereca, periquita, popoca, borboleta, tchutchuca… todos eufemismos bonitinhos para o ponto anatômico exclusivo das mulheres (porque não se pode dizer o mesmo da exclusividade dos peitinhos, néam?), mas nenhum que realmente enche a boca de fofura e ao mesmo tempo passa a imagem exata daquilo que representa. Quando a questão é o sweet spot entre as pernas, sou mais adepta a expressão favorita dos americanos: pussy. É fofo? É. É sacana? Também. Faz sentido? Total!

Pensa num gatinho: gordinho, peludinho, ora dengoso, ora traiçoeiro, mas sempre disposto a brincar. Pussy é a melhor palavra para descrever… pussy!  E, evidentemente, tem gente que compartilha desse meu sentimento: os criadores da Pussy Panties.

Há um tempo postei uma foto no Insta de uma calcinha de estampa de gatinho que fez o maior sucesso. A referência é óbvia, e calhou de aparecer numa época que várias celebridades aparecerem sem calcinha nenhuma por aí, mostrando suas pussies para o mundo todo! E convenhamos, se for pra mostrar algo, que seja um gatinho fofinho estratégicamente colocado, né?

calcinha de estampa de gatinho 2

Gostei tanto que fui procurar a tal lingerie, e depois de muito esforço, finalmente encontrei! A calcinha faz parte da coleção de lingerie da Topshop, e sim, já comprei a minha!

calcinha de estampa de gatinho

Fofa e safadinha ao mesmo tempo, né? Amei!

Agora imagina uma calcinha com estampa de perereca. Nada apelativa, né? O que vocês acharam? COMENTE!

Update: pouco tempo depois que fiz esse post, o ítem aparece como sold out no site da Topshop, então forajei a internet por outras peças com a mesma ideia. Aí estão:

 

http://etsy.me/1B1MDRw

http://etsy.me/1B1MIVn

http://etsy.me/1B1MP3a

calcinha de estampa de gatinho

Não perca as novidades do blog de moda. Assine o Levitando e acompanhe os posts!

Levitando... por Luciana Levy

Blog de moda, estilo e beleza

© Levitando por Luciana Levy - blog de moda e estilo. Todos os direitos Reservados. Desenhado por: Juliana Vomero. Desenvolvido por: 3C Imagem e Rafael Figueiredo.